Feeds:
Posts
Comentários

Archive for setembro \29\UTC 2009

“… para que Cristo habite, pela fé, nos nossos corações; a fim de ,estando arraigados e fundados  em amor, poderdes […] conhecer o amor de Cristo, que excede todo o entendimento, para que sejais cheios de toda a plenitude de Deus.”           Efésios 3. 17-19

Atrás do amor de Deus está sua onisciência – sua habilidade de “saber e entender tudo”.   Onisciência é a qualidade de Deus que é só dEle.   Ele possui um conhecimento infinito e uma consciência que é unicamente dEle.   Em todo tempo, até no meio de qualquer tipo de sofrimento  eu posso reconhecer que ele sabe, ama, vigia, entende, e, ainda mais,   Ele tem um propósito. Lembro na minha infância do meu contato com a imensidão do mar e o fascínio que a aquela visão exercia sobre mim,  o horizonte parecia não ter fim.  Ainda hoje o oceano exerce sobre mim uma atração muito grande, a imensidão azul é uma imagem da imensidão do amor de Deus.   O amor de Deus excede todo o entendimento. Até você mesmo  experimentá-lo, ninguém pode descrever suas maravilhas. Cabe lembrar uma ilustração para o tema, de um garotinho na China que viu um homem vendendo cerejas;  e, quando ele viu as frutas, seus olhos se encheram de desejo por uma,  mas ele não tinha dinheiro para comprar as cerejas.  O bom vendedor perguntou ao garoto: “você quer algumas cerejas?” E o garotinho disse que sim. O vendedor disse:  “Abra suas mãos”.   Mas o garotinho não as abriu.   O vendedor disse novamente:  “Abras suas mãos”, mas de novo o garotinho não as abriu.   O bom vendedor pegou as mãos do garotinho e encheu-as de cerejas. Mais tarde, a avó do garotinho ouviu sobre os acontecimentos e perguntou a ele: “Porque você não abriu suas mãos quando ele pediu? ”  E o garotinho respondeu:  “As mãos dele eram maiores  que as minhas!” As mãos de Deus também são maiores que as nossas! Nosso Deus e Pai, tu és tão grande e poderoso! Não consigo começar a compreender a imensidão do teu conhecimento, nem da tua graça, nem do teu amor.  Só posso ficar impressionada e  maravilhada pela profundidade do teu cuidado e da tua preocupação comigo.  Obrigada, Senhor, por derramar tuas bençãos e alegrias sobre mim.   Em nome de Jesus.   Amém.

Anúncios

Read Full Post »

“Porque Ele é a nossa paz,   o qual de ambos os povos fez um; e, derrubando a parede de separação que estava no meio, na sua carne,  desfez a inimizade [… ]para criar em si mesmo dos  dois um novo homem, fazendo a paz, e pela cruz,  reconciliar ambos com Deus em um corpo, matando com ela as inimizades.”  Efésios 2. 14-16.

Fora da obra da cruz, há amargura,  intolerância,  incitação,  má vontade, prejuízo, lascívia, ganância e ódio.  Na eficácia da cruz, há amor e relacionamento, vida nova e novos irmãos.   A única esperança humana de paz está na cruz de Cristo, onde todos os homens, qualquer que seja sua naturalidade ou raça, podem se tornar novos irmãos.

Recentemente, um professor de universidade disse:   “Há duas coisa que nunca serão resolvidas:   os problemas raciais e a guerra”.   Porém, a verdade é que estes e todos os outros  problemas podem ser resolvidos, mas só na cruz. A cruz de Cristo não é só a base da paz e da esperança;   mas ela também é a intermediária da nossa salvação eterna.   O objetivo da cruz não é só um perdão pleno e gratuito;   é também uma vida mudada, vivida em um relacionamento com Deus.  Não nos surpreende Paulo ter dito há dois mil anos que: “Nós pregamos a Cristo crucificado.”  Esta é a mensagem de Cristo para  o mundo hoje.

Esta é a mensagem de paz, esperança e fraternidade.   Isto é o que o mundo chama de tolice, mas Deus tem se agradado em chamá-la de sabedoria.

O poeta John Greenleaf Wittier, expressou-a com precisão quando escreveu:

“Deixa cair teu orvalho de quietude,

Até que cessem todas as nossas lutas;

Tira de nossa alma a pressão e o peso

E  faze com que nossa vida ordenada confesse

A beleza de tua paz.”

Ele é a nossa Paz!

Nosso Deus e Pai, coloco meus fardos na cruz. E no lugar deles, tomo o feixe da paz e alegria que tu tens para mim.   Ajuda-me, Pai, a descansar na tua paz tranquila e a desenvolver uma calma, mesmo no meio dos problemas, que seja evidente para todos. Obrigado por Jesus, que enviou a tua paz  para a terra e em cujo nome eu oro.   Amém


Read Full Post »

“Mas agora, em Cristo Jesus, vós, que antes estáveis longe, já pelo sangue de Cristo chegastes perto .[ …], e pela cruz, reconciliar ambos com Deus em um corpo, matando com ela as inimizades.”                                                                                                                                                                                                                                                                            Efésios 2.13-16

O fato da morte de Jesus Cristo é o centro do cristianismo.   A cruz sacrificial de Cristo é o segredo da sobrevivência do cristianismo através das épocas e a esperança de sua vitória nos tempos vindouros.

A cruz é mais que um exemplo.  É mais que um sitema ético.   É o ato poderoso da justiça e do amor de Deus. Deus está dizendo para  o mundo todo:   Eu os amo;   e estou disposto a perdoar seus pecados.  Deus está dizendo a todos que estão cheios  de culpa:  Seus pecados estão perdoados por causa da cruz.   Deus está dizendo a todos que estão solitários hoje:  “E eis que Eu estou convosco todos os dias, até a consumação dos séculos  ( Mateus 28.20).   Cada pessoa  que está lendo estas palavras é culpada de pecado, e não existe maneira de remover esta mancha  de culpa, a não ser pelo sacrifício de Cristo.

A idéia  da expiação é  difícil de ser aceita e compreendida por muitas pessoas.   Li, certa ocasião que um ministro, algum tempo atrás, que estava conduzindo um culto de santa ceia.  Porque ele não acreditava mais na morte substitutiva de Cristo na cruz por nossos pecados, ele distribuiu flores a congregação em lugar do pão e do vinho.

A idéia da expiação era repugnante para ele, então deu flores em substituição.  Mas não existe substituto para a cruz rude e manchada de sangue.

Há poucos anos, o ator de cinema australiano Mel Gibson,  produziu um filme  sobre a Paixão de Cristo, e usou todas informações históricas para  relatar com extremo realismo a crueldade com que foi tratado o Filho  de Deus,  até a morte, na cruz.   E a paixão ( sofrimento ) de Cristo quando defrontada,  produz sempre o mesmo efeito, de estupefação diante do horror que a perversidade dos homens pode produzir.  E, a conduta narrada de Jesus, levado à morte, em silêncio, como cordeiro puro imolado, oferta a Deus Pai, pelo perdão dos pecados da humanidade,   impacta e move a uma transformação,  pois pelos nossos pecados Ele, o puro, sem pecado foi morto.

“E vindo, Ele evangelizou a paz a vós que estáveis longe e aos que estavam perto; porque, por Ele, ambos temos acesso ao Pai em um mesmo Espírito.” (Efésios 2.  17-18).

Nosso Deus e  Pai, tu colocaste teu precioso Filho na cruz em meu lugar.   Ele tomou meus pecados  pessoais naquela madeira e pendurou-se lá em agonia em meu lugar.  Perdoa-me, ó Pai misericordioso.   Encontra em mim um coração puro e salva-me, através do sangue de Cristo.   Amém.

Read Full Post »

“E foi Moisés, e falou estas palavras a todo o Israel. E disse-lhes:  Hoje completo cento e vinte anos de idade; já não poderei mais sair e entrar; e o Eterno me disse: “Não passarás este Jordão.  O Eterno teu Deus, Ele passará  diante de ti; Ele destruirá estas nações diante de ti, e as herdarás;  Josué, ele passará diante de ti; como falou o Eterno”.                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                              (Deuteronômio 31. 1-3)

Já não poderei mais sair e entrar – Com estas palavras, Moisés queria dizer que não tinha mais permissão de ensinar ao povo e que ele devia, por ordem de Deus, ceder o seu lugar a Josué.    Tendo completado cento e vinte anos, Moisés sentia que lhe faltava aquele vigor intelectual para ensinar o povo a Palavra de  Deus.   “Não podendo mais ‘sair e entrar’ (nos caminhos da ciência sagrada), Moisés devia ceder seu lugar a outro.   Quanto ao vigor físico, este nunca lhe faltou, segundo lemos mais adiante (Deuteronômio 34.7).

E colocou Moisés esta Lei  – Esta Lei, quer dizer: desde o Gênesis até o fim do Pentateuco, que Moisés lhes entregou, antes de sua morte.

lerás esta Lei diante de todo o Israel – Este mandamento de ler a Torá cabia ao rei de Israel.   Na festa de Sucot ( Cabanas), tocavam-se as trombetas em Jerusalém para reunir o povo. E sobre um estrado o rei sentava-se e todo o Israel reunia-se ao redor e  o rei recebia o rolo da Torá e  lia, de pé,  desde o começo de Deuteronomio até o trecho da   Shemá,  e outros seguintes. Trechos que estimulam a cumprir os preceitos da torá e fortalecem a fé em Deus.  Depois o rei pronunciava, sempre em hebraico a última benção da  Torá.  Nesta cerimônia, o rei representava o Estado e a leitura da Torá significava a submissão de todo o povo ante a Lei Divina.

Todas as antigas legislações identificavam a relação soberano-povo com as de amo-servo, e os conceitos de entrega, venda, herança de reinos e possessões significavam que o monarca era amo e senhor absoluto.  Pela primeira vez na história, o judaismo  introduziu um dos conceitos essenciais do progresso, que logo seria patrimônio universal: a constituição.    O próprio rei tinha obrigação de ler as leis para o seu povo, a Torá, significando com isso que ele não era o amo, mas somente um servidor e que não era um fim, mas um instrumento de seu povo.   Por outro lado, o povo inteiro simbolizava a lei, ou seja, a realização prática dos princípios morais.

Esse ideal  de governo,  o contraponto do que é hoje a realidade dos governos humanos em praticamente todas as nações do planeta e sobretudo no nosso país, onde somos obrigados a engolir as asnices presidenciais, os abusos policiais, os desmandos dos governantes em regra, a corrupção que grassa em todas as instituições humanas e faz com que percamos as esperanças, o alento. Todavia,  há uma esperança e isso está registrado nas escrituras.   É o Governo Divino que está prometido, quando as fronteiras cairão e os homens remanescentes viverão a paz que dominará sobre toda a terra. É para isso que buscamos cumprir o mandamento divino de viver com Yeshua, na companhia dEle,  pregando o Evangelho da salvação para todos os homens e ensinando a Verdade do grande e imenso amor de Deus. ( Apocalipse  21)

Senhor, fortalece em mim o propósito de te servir por todos os dias da minha vida. Concede-me a sabedoria que vem de Ti, para que viva uma vida digna , que te honre. Dá-me, Senhor, o discernimento que necessito para fazer as escolhas certas e a visão real das minhas limitações e a confiança que em ti elas poderão ser supridas.  Em nome de Jesus. Amém.

Read Full Post »

“Não apaguem (suprimam ou subjuguem) o Espírito.  Não tratem com desprezo as profecias ( não depreciem as revelações proféticas nem menosprezem a instrução inspirada, exortação ou a admoestação) mas ponham à prova todas as coisas (até que voces possam discernir)  e fiquem com o que é bom.

1 Tessalonicenses 5. 19-21

Atualmente, existe um verdadeira fome insaciável pela palavra profética do Senhor.  Pessoas de todo o mundo estão ansiosas para receberem “palavras vindas do Senhor” e compartilhá-las para outras tantas.   Mas com o genuíno desejo por coisas que sejam palpáveis ou visíveis vem uma vulnerabilidade excessiva ou a construção de um falso ministério profético.

Frequentemente os modernos “profetas” se alastram em nossas igrejas e lares oferecendo profecias e, muitas vezes, fazendo o papel de advinhos.

Mas estará Deus realmente falando?

Um dos ministérios de dons que está sendo restaurado pelo Espírito Santo é o ministério profético.  Da mesma maneira que a verdade da cura tem sido restaurada para aogreja, o batismo no Espírito Santo, que é denominado espiritualmente “charismata”, assim existe o quíntuplo ministério – apóstolo, evangelista, pastor, mestre e profeta – que também tem sido restaurado.

Todavia,  parece  que quando algo bom é restaurado para a igreja, os excessos inevitavelmente ocorrem. E, às vezes, nesse processo, as pessoas são feridas – algumas tão seriamente que se tornam amargas ou caem na descrença.

Vejamos um exemplo.   Se alguém está desesperado para obter a cura, acredita nela e mesmo assim não é curado, geralmente se torna desiludido e arruinado. Se alguém se submete ao pastor e sofre algum tipo de abuso, poderá abandonar a igreja desanimado e com receio de confiar novamente no pastor.

A área de restauração da profecia parece ser mais suscetível ao engano ou abuso. Muitos cristãos não concordam que dons proféticos são necessários na atualidade, e crêem que Deus não fala mais ao seu povo através dos profetas.  Se eles vencem essa barreira e passam a acreditar que a profecia é para os dias atuais – até para eles ou para suas famílias – podem, contudo, ficar desapontadas ou até ser enganadas por  aquele que profetizou.   Eles podem aceitar qualquer “palavra” que venha do “profeta” como sendo do Senhor.  Outros,  empolgados com as palavras que receberam, em vez de seguir a Cristo, vão atrás daqueles que possuem dons proféticos.


1. “ASSIM DIZ O SENHOR”

Esta é a principal forma de profecia. É quando o crente reivindica falar por Deus. Este tipo de profecia pode ser cem por cento errada. Usar esse tipo de profecia significa que não existem outras opiniões ou pensamentos contrários, porque o Senhor falou, e a discussão está encerrada.

2. “PARECEU BEM AO ESPÍRITO SANTO E A NÓS…”  ( Atos 15.28)

Esse tipo de profecia reflete um consenso sobre a vontade de Deus.  Pode ou não ser cem por cento exata exata, mas um grupo está dizendo que, para que possam usar o melhor de sua capacidade, acreditam que essa é a vontade de Deus para uma situação particular.

3. “ISTO SIGNIFICA ALGO PARA VOCÊ?  ou “O QUE VOCÊ PENSA SOBRE ISTO?”

Quando, ao orar pelas pessoas, uma palavra ou pensamento vem à mente, podemos perguntar o que Deus está fazendo na vida delas.   Algumas vezes, o Senhor nos leva à intercessão profética. Isso poderia também ser chamado de palavra de conhecimento ou palavra de sabedoria  (1 Coríntios 12.8) .

Este tipo de profecia não reivindica nenhuma autoridade.

Para aqueles que provavelmente nunca terão um ministério profético, devemos ler cuidadosamente o que a Palavra do Senhor diz sobre aqueles que o possuem. Não tolerar a pregação do paganismo ou falsas religiões nas igrejas, nem aceitar qualquer teologia que não se alinha com a Palavras.  Temos de vigiar para que o ministério profético se alinhe com a Palavra.

Com este prefácio,  é apresentada a obra de JOHN BEVERE,  “ASSIM DIZ O SENHOR” publicação da Editora  ATOS, num livro extraordinário, esclarecedor e motivador.  ” onde você não aprenderá a reconhecer a voz do Senhor mais claramente, mas também poderá seguir fielmente as verdadeiras palavras proféticas, tendo mais confiança no decorrer de sua vida”

Se anseia conhecer a Deus mais intimamente, se tem recebido palavras proféticas ou tem sido usado no ministério profético, então desejará ler

ASSIM  DIZ  O  SENHOR?



Read Full Post »

“Porque somos feitura sua, criados em Cristo Jesus para as boas obras, as quais Deus preparou para que andássemos nelas.” Efésios 2.10

Este novo nascimento é mais que uma reforma. Muitas pessoas fazem determinações no Ano Novo só para as quebrarem, porque não têm a capacidade de cumprí-las.   O homem está sempre reformando, mas reforma, no máximo, é só temporária.   A natureza  do homem deve ser transformada.

Certa ocasião,  um grupo de barbeiros decidiu exibir o valor de sua arte na convenção anual  dos barbeiros.   Eles encontraram um mendigo na rua, deram-lhe um banho, fizeram sua barba, cortaram o seu cabelo e o vestiram com as melhores roupas.  Eles demonstraram para sua satisfação o valor da excelência, mas três dias depois o homem estava na sarjeta de novo.   Ele foi transformado, exteriormente, num homem de aparência respeitável, mas os impulsos de sua vida interior não foram transformados.  Ele foi perfumado, mas não mudado.

Você pode esfregar um porco, borrifá-lo com Chanel no. 5, amarrar-lhe uma fita no pescoço e levá-lo para sua sala. Mas, quando você o soltar, ele vai pular na primeira poça de , porque sua natureza nunca foi mudada.  Ele ainda é um porco.  A Bíblia ensina que, através do novo nascimento, o homem entra num novo mundo.   Há uma nova dimensão de viver. A mudança que acontece no homem é expressa na Bíblia em vários contrastes:  lascívia e santidade, escuridão é luz, morte e ressurreição, um estranho para o reino de Deus e agora um cidadão.  O homem que experimentou o novo nascimento é chamado um membro da família de Deus.   A Bíblia ensina que sua vontade muda, seus objetivos para viver são mudados, sua disposição muda, suas afeições, e agora ele tem um propósito e significado na vida.

Nosso Deus e Pai dou meu coração e minha vida a ti. Transforma-me, Pai, de um pedaço de carvão em um diamante  ofuscante.  Muda-me de inútil para útil, de uma pessoa sem esperança para uma pessoa cheia de esperança, de morta no pecado para viva em ti. Permite que a luz brilhe dentro de mim e dê luz para o mundo. Em nome de Cristo. Amém

Read Full Post »

“Porque pela graça sois salvos, por meio da fé; e isso não vem de vós, é dom de Deus.  Não vem de obras, para que ninguém se glorie.” Efésios 2.8-9

A Graça é de Deus;  a fé é nossa. Deus nos deu o livre-arbítrio com o qual escolher. Deus nos deu a capacidade de crer e confiar.   Portanto, dentro de cada conversão existe a obra do divino e do humano; mas sua relação  um com o outro ainda é um mistério.

Temos tido o privilégio de ver tantos se converterem a cristo e ainda não entendo o mistério da graça de Deus e da fé humana. Mas eu sei que ambos estão envolvidos.

De um lado, Jesus disse: “O que vem a mim, de maneira nenhuma o lançarei fora.” (João 6.37).  E de outro lado, ele disse:   “Ninguém pode vir a mim, se o Pai, que me enviou, o não trouxer”  ( João 6.44).

Estou convencida de que a Bíblia ensina a necessidade de conversão  e tenho absoluta certeza da minha própria  conversão. Estou também convencida da autenticidade da conversão de milhares de pessoas em muitas partes do mundo.

Santo Agostinho descreveu sua própria conversão numa passagem famosa na  qual ele diz: Eu continuei minha miserável reclamação.   Quanto tempo,  quanto tempo ainda direi: ” ‘amanhã’, e novamente ‘Amanhã?’  Porque não agora?  Por que não terminar com minha impureza agora mesmo?’

“Tais coisa eu disse chorando no mais amargo sofrimento de meu coração, e de repente ouvi uma voz de uma casa vizinha, se era voz de menino ou menina eu não sei, mas era um tipo de canção monótona quese repetia várias vezes:  ‘Pegue e leia, pegue e leia, pegue e leia!’  Eu me levantei, interpretando  o incidente como um comando certamente divino para abrir a Escritura e ler a passagem em que eu deveria abrir”.

“Eu a agarrei e abri e em silêncio lí a passagem [ Romanos 13.13-14}, que estava debaixo dos meus olhos: ‘Andemos honestamente, como de dia;  não em glutonarias, nem em bebedeiras, nem em desonestidades, nem em dissoluções, nem em contendas e inveja.   Mas revestí-vos do Senhor  Jesus Cristo e não tenhais cuidado da carne com suas concupiscências’ .  Eu não tive odesejo de estender minha leitura, e nem precisava; pois naquele instante, até o final da frase, foi como se uma luz de confiança brilhasse em todo o meu coração e toda escuridão de incerteza desaparecesse”.  Naquela hora Agostinho se converteu.

Antes desse momento, Agostinho era um homem dos mais iníquos. Em nenhum sentido ele poderia ser chamado de cristão. Ele era civilizado e culto, mas, não obstante, um pagão.  como resultado dessa experiência, ele se tornou um dos maiores  teólogos de todos os tempos.

Nosso  Deus e Pai, só tu tens poder para converter os corações.  Tudo o que posso fazer é levar as pessoas para ti para que possas tocá-las com a verdade.  Usa-me como um imã,  Senhor, para atrair os perdidos, ainda não resgatados, à tua presença salvadora.   Ajuda-me  a sustentar Cristo, que pode atrair todos os homens para si,.  No nome dEle eu oro.   Amém.


Read Full Post »

Older Posts »